Lugar de Fala

Abandonar os valores universais, procurando sempre identificar a origem das ideias antes de apoiá-las ou combatê-las, certamente levará quem assim age a comportamentos incoerentes.

A filósofa feminista Avital Ronell foi acusada de assediar sexualmente seu aluno Nimrod Reitman. Em tempos de #metoo, o resultado de algo assim seria bem conhecido: o acusador celebrado, o acusado afastado, banido ou aposentado. Mas eis que desta vez a acusada é conhecida de celebridades intelectuais como Judith Butler e Slavoj Zizek.

Sendo assim, esse caso desenvolveu, subitamente, um roteiro diferente. Cinquenta intelectuais escreveram uma carta de apoio a Avital Ronell, em termos que teriam sido motivo de execração pública se os papéis fossem invertidos. Destaco um trecho:

“Somos testemunhas do caráter e do comprometimento intelectual de Ronnell e pedimos que ela seja julgada de acordo com sua reputação internacional”. Imagine quem ousasse pedir que Kevin Spacey fosse julgado “de acordo com sua reputação internacional”?

Apesar dos apelos, a NYU, universidade onde Ronell leciona, resolveu afastar a professora como resultado da investigação interna, após concluir que seu comportamento foi “fortemente invasivo”. A professora atraiu o aluno para seu quarto e tentou beijá-lo. Utilizava, em e-mails, termos como “meu bebezinho fofo”, “meu lindo Nimrod”, e dizia só orientá-lo se seus pedidos fossem atendidos. Optou-se por não utilizar neste caso o termo “assédio sexual”.

Gustavo Theodoro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s